Sobre

O projeto RUA 5 nasceu de uma necessidade, vontade e condição, o nome "RUA 5" tem um significado importantíssimo para o Rap na cidade de Campos do Jordão. A Rua 5 do bairro Puma City que já teve e tem outros nomes foi o local onde o Rap foi difundido em meados de 1995 e 1996 através do mano Luiz Antonio (Piruzão) assassinado em 2005. Em 96 já havia rap em outros lugares de Campos, mas o que começou a surgir na Rua 5 foi o que manteve o gênero vivo no município e foi transformado com os anos em atividades extras trazendo o conteúdo criado ali para o mundo através do Youtube, Spotify entre outros.

Com o Piruzão trazendo o rap através de fitas k7, contando histórias na fogueira rotineira das noites na Rua 5 que eram sempre interrompidas por abordagens da policia foi se criando uma necessidade de expressão a partir daquela rua que em sua volta possuía uma vila abandonada no município de Campos do Jordão. Dali ThMc (thr2e), T.I Vivencia, surgiram e um longo tempo depois veio Helder E.V.I, e mais de duas décadas depois a situação da quebrada continua daquele jeito.

Muitos nomes do Rap Jordanense passaram por ali e tiveram projetos gravados, alguns até lançados posteriormente como o "Na montanha é Nóis" que conta com participação de vários dos novos rappers do município e composições de ThMc em "Streeteros" e "Seu olhar", o que pouca gente sabe é que essa jornada começou com uma fita k7 gravada em 2003 e convertida para CD em 2005, Apenas o começo de ThMc, que acabou sendo o passo adiante para os rappers da Rua 5 que a partir de 2009 começariam suas produções independentes através dos selos independentes #PumaCityRecords e #VivenciaRecords graças ao rapper T.I Viven.C.I.A.